Pular para o conteúdo principal

Etiqueta no Photoshop, por favor.


O Dia do Design está próximo e muitos profissionais (e aspirantes também) comemoram do jeito que fizemos no ano passado. Bonito, não é? Mas você, senhor e senhora designer, faz tudo direitinho? Não dá dor de cabeça para clientes, parceiros ou gráficas?

No que diz respeito a uma das ferramentas mais usadas pelos designers, há muito o que se levar em conta. Para usar o Adobe Photoshop é preciso ter etiqueta. É por isso que Dan Rose, designer americano, criou o site The Photoshop Etiquette Manifesto for Web Designers que é um modo de alertar, não só os web designers, mas qualquer profissional que use o programa, a trabalhar corretamente e com etiqueta.

Camadas desorganizadas e uso incorretos das ferramentas é como cotovelos sobre a mesa e furar fila. A seguir, algumas das dicas desse importante manifesto:
  • Nomeie corretamente seus arquivos: evite nomes como "quadrinho-versao-final-2b.png" ou "pagina-cliente-sabado-15.psd".
  • Utilize pastas para organizar as camadas: facilite a vida da próxima pessoa que usará o arquivo.


  • Ajuste suas caixas de texto: é bem desagradável selecioná-las quando você não as quer.
  • Globalize suas máscaras: não é necessário criar a mesma máscara para outras camadas.
  • Pontilhamento (dither): afinal, você quer um gradiente ou listras de vários tons.
  • Use a Grid (grade): seu trabalho precisa respeitar limites e alinhamentos.
  • Sempre verifique: é sempre bom pedir para uma outra pessoa ler/avaliar o arquivo.
  • Economize no tamanho: ainda vale a antiga regra de quanto menor o arquivo, melhor para o site.
Nós do doisDI aprendemos muito com o site e esperamos que você se beneficie também. Desse modo, como designer, você pode encher o peito e comemorar o seu dia fazendo seu trabalho bem feito e deixando  todo mundo feliz.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Teste sua criatividade em 5 etapas

O que você faz para estimular sua criatividade? Alguns procuram ler sobre um determinado tema e há quem prefira apenas relaxar. Tudo isso funciona, de algum modo. A seguir, você verá 5 formas de desafiar sua capacidade criativa, de modo bem fácil, sem a necessidade de métodos complexos.

1 - Usos alternativos
Criado pelo psicólogo J.P. Guilford, em 1967, o Teste de Uso Alternativo propõe que você pense em quantas utilidades são possíveis para um determinado objeto, como uma cadeira, tijolo ou caneca. Veja esse exemplo, utilizando um clipe de papel:

Segurar papéis;Miniatura de trombone;Brincos; Marcador de livro; Manter fios enrolados; Abrir drive de CD/DVD pelo orifício de segurança. 
Perceba que o teste mede a divergência de pensamento através de 4 categorias:

Fluência: quantidade de possibilidades;Originalidade: quão incomuns são os usos;Flexibilidade: áreas de abrangência (brinquedo, acessório, ferramenta);Elaboração: nível de detalhe nas respostas
Tente você agora. O que você pode fa…

Compartilhe conhecimento

Você já deve ter ouvido muitos discursos sobre o conhecimento e como é importante que você o compartilhe. Mas você já parou para pensar no por quê? Algo tão valorizado, que pode fazer com que você se sobressaia entre outros, precisa ser distribuído? Sim. Então, por quê?

Além do fator altruísta, compartilhar conhecimento terá um grande impacto em seu crescimento pessoal e profissional. E, claro, no crescimento das outras pessoas também. Compartilhar faz com que você busque cada vez mais o enriquecimento de sua cultura.



Não importa se você é um subordinado, um chefe, uma dona de casa, um avô, um irmão, um amigo, um faxineiro ou um engenheiro. Sem dúvida, você deve compartilhar conhecimento. E mais, valorize quem o faz.

Há mais de 2 anos, eu fiz uma lista de programas e sites com recursos que costumam me ajudar muito em diversas situações, especialmente no trabalho. Depois de compartilhar com alguns amigos através do Google Drive (Docs), resolvi compartilhar publicamente. Eu sei que essa…