Pular para o conteúdo principal

Aula de identidade na borracharia



Para aqueles envolvidos com design, marketing, moda, publicidade e algumas outras áreas, o termo identidade (visual, corporativa, etc) é comum e presente em seu cotidiano. Fora desse círculo, normalmente optamos por acreditar que termologias e conceitos dignos de nossas profissões jamais estariam empregados em outras atividades. Não é assim que acontece lá fora.

Era fim de tarde e eu descobria que o pneu traseiro de minha surrada motoneta estava murcho. Fui até o borracheiro mais próximo, sem imaginar que a simpatia e o conhecimento profissional me ensinariam algumas lições. Ao verificar a câmara de ar, o borracheiro exclamou que já o havia consertado antes. Era verdade.

Perguntei como ele poderia saber, se fui lá há muitos meses. Ele respondeu, para minha surpresa, que era uma questão de marca (literalmente). O borracheiro fez questão de me mostrar, enquanto trabalhava, que no processo de conserto ele deixava impresso sua marca. E não era capricho e sim cautela, como disse. 

Eu já comecei a suspeitar dos motivos, feliz por ter encontrado um bom profissional. O senhor Sérgio já trabalha há muitos anos como borracheiro e recebe muitos tipos de clientes. Em um determinado atendimento, o cliente acusou-o de um serviço mal feito e, sem poder provar que o trabalho não havia sido realizado por ele, fez a manutenção do pneu sem cobrar. Foi então que a ideia surgiu da necessidade e ele começou a deixar uma marca em seu trabalho. Por segurança, ele desenvolveu seu próprio processo de identidade.

É bem provável que ele não conheça sobre Design e a verborragia de muitos sobre o assunto, que vemos na Internet. No entanto, fiquei empolgado com o fato de um profissional entender a importância da identidade em seu trabalho e saber que o senhor Sérgio, que mereceu e recebeu a mais pelo serviço prestado, faz um ótimo trabalho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Teste sua criatividade em 5 etapas

O que você faz para estimular sua criatividade? Alguns procuram ler sobre um determinado tema e há quem prefira apenas relaxar. Tudo isso funciona, de algum modo. A seguir, você verá 5 formas de desafiar sua capacidade criativa , de modo bem fácil, sem a necessidade de métodos complexos. 1 - Usos alternativos Criado pelo psicólogo J.P. Guilford , em 1967, o Teste de Uso Alternativo propõe que você pense em quantas utilidades são possíveis para um determinado objeto, como uma cadeira, tijolo ou caneca. Veja esse exemplo, utilizando um clipe de papel: Segurar papéis; Miniatura de trombone; Brincos;  Marcador de livro;  Manter fios enrolados;  Abrir drive de CD/DVD pelo orifício de segurança.  Perceba que o teste mede a divergência de pensamento através de 4 categorias: Fluência: quantidade de possibilidades; Originalidade: quão incomuns são os usos; Flexibilidade: áreas de abrangência (brinquedo, acessório, ferramenta); Elaboração: nível de detalhe nas respostas

Desenhando Finn e BMO - Hora de Aventura

Aprenda a desenhar o Finn e a construir o BMO da série Hora de Aventura. Learn how to draw Finn and build BMO's Adventure Time series. Finn, BMO, Papercraft, Hora de Aventura, Adventure Time

Desenhando Metal - Homem de Ferro

Como desenhar superfícies metálicas. How to draw metal surfaces. Desenho, Metal, Iron Man, Homem de Ferro. Visite o canal doisDI Desenhando .